Últimas Notícias

Previous Next
  • 1
  • 2
  • 3
17-09-2021 CINM comprova a sua valia ao serviço da economia madeirense... Criado nos anos 80 como instrumento de desenvolvimento económico regional, através de um conjun...

Ler mais
14-07-2021 O Registo Internacional de Navios da Madeira - MAR assinala crescimento de 7,6% no 1º semestre... No primeiro semestre de 2021, o Registo Internacional de Navios da Madeira (MAR) voltou a regista...

Ler mais
29-06-2021 Emprego e receita fiscal do CINM confirmam contributo indispensável para a economia da Madeira... Segundo os dados oficiais mais recentes relacionados com a receita fiscal e a criação de empreg...

Ler mais
26-01-2021 Oportunidades na área tecnológica na Ilha da Madeira. Os casos de Diogo, André e Pedro ... A Connecting Software, empresa com sede em Viena, abriu o seu escritório na Madeira há três an...

Ler mais
27-10-2020 01 Edu System - Empresa tecnológica do CINM investe na área da educação... Qual é o core business da vossa empresa? Como descreveria a vossa actividade? A 01 Edu System ...

Ler mais
24-07-2020 Registo Internacional de Navios da Madeira mais competitivo - alertas da SDM convertidos em legislação... Após a aprovação na Assembleia da República, na generalidade, foram hoje votadas e aprovadas ...

Ler mais

Emprego e receita fiscal do CINM confirmam contributo indispensável para a economia da Madeira


Segundo os dados oficiais mais recentes relacionados com a receita fiscal e a criação de emprego, o Centro Internacional de Negócios da Madeira (CINM) tem-se revelado fundamental para a economia da Região Autónoma da Madeira (RAM), particularmente neste período de crise pandémica.

Desde logo, como atesta o aumento da receita de IRS no âmbito das empresas do CINM, de 4,7% em 2019 para 5,6% do total arrecado com este imposto na RAM em 2020, o crescimento do emprego verificado na praça de negócios madeirense revela que apesar do ambiente de crise mundial, as empresas do CINM demostraram resiliência e capacidade para manter um importantíssimo contributo para a economia da Região a vários níveis, constituindo uma fonte alternativa de criação de emprego, na sua maioria qualificado.

Segundo os dados oficiais disponibilizados pela Direcção Regional de Estatística da Madeira (DREM), no fim de 2019, o Centro Internacional de Negócios da Madeira era responsável por um total de 3.122 postos de trabalho diretos, o que corresponde a um crescimento de 7,8% com relação a 2018, ano em que o CINM empregava um total de 2.897 trabalhadores.

Note-se também que a evolução positiva do volume de emprego registado no âmbito das actividades desenvolvidas no CINM é resultado directo do crescimento consecutivo de cinco anos que a praça registou até ao fim de 2020, isto é, desde que o Regime IV foi aprovado pela CE.

A outro nível, é de ressalvar que o contributo do CINM para as contas e para a economia da Região, neste período difícil para os madeirenses, ficou particularmente evidenciado quando foram revelados pela Autoridade Tributária da Região Autónoma da Madeira (AT-RAM) os dados da receita fiscal regional relativa à actividade económica de 2020.

Segundo os dados apurados, o CINM gerou em 2020 um total de 108,1 milhões de euros, sendo de destacar que deste montante mais de 70% das receitas de IRC geradas na Região tiveram origem em empresas do Centro Internacional de Negócios da Madeira. Ou seja, dos 77,3 milhões de euros arrecadados em sede de IRC, 54,5 milhões foram entregues pelas empresas do CINM aos cofres da Região. Isto é, num ano em que se verificou uma quebra exponencial da receita fiscal do tecido empresarial da Região, o CINM conseguiu aumentar o seu contributo em termos percentuais e absolutos. Por comparação com 2019, com excepção do IVA, as receitas fiscais oriundas da actividade das empresas do CINM em 2020 (IRC, IRS, Imposto de Selo) registaram uma performance positiva.

Em termos globais, comparando a receita fiscal total da Região em 2020 com aquela gerada no quadro da actividade do CINM no mesmo ano, esta segunda manteve-se acima dos 108 milhões de euros, enquanto que aquela relacionada com a restante actividade económica regional baixou mais de 100 milhões, o que se traduziu num contributo do CINM para a Região na ordem dos 12,7%, superior aos 11,3% registados em 2019.

 

 

FaLang translation system by Faboba